Atualizando os babados

Primeiro gostaria de pedir desculpas pelo sumiço… ou por aqui não rola desculpas nem com o dono do blog? 🙏 Acho que deveria avisar aos leitores (e aos futuros readers, claro!) que não temos uma data certa pra publicações, então ficamos assim: quando a coragem e inspiração aparecerem, este espaço será atualizado. 😝

Mas, menina, vamos logo ao que interessa. 🏃‍♀️💃

A vida anda tão complicada, sabe?! Aconteceram tantas tretas que nem sei por onde começar. Vou fazer um resumão geral… depois, quando a tal da coragem surgir, escrevo sobre tudo com calma. 👍

Nos últimos 30 dias rolou pedido de demissão do emprego, acidente após sair do estágio da faculdade, avô doente e MUITAS contas atrasadas. O que ainda me mantem animado são: Deus, minha família/amigos, Cameron Sanderson, All Time Low, faculdade e aulas de inglês.

Ando me sentindo sem rumo, perdido e, claro, criando ainda mais planos pro futuro. 🙁 É um negócio de querer morar em cidade grande após terminar a faculdade, fazer intercâmbio na Inglaterra (e acabar morando por lá mesmo!), encontrar mozão… 💙

Foquemos em Adriel-precisa-encontrar-um-mozão, pois desde 2015 não fico com ninguém. Tô até me sentindo b.v. novamente. 😂Brincadeiras à parte, aqui continua mais ou menos assim: continuo querendo quem não me quer e aprendendo com os relacionamentos das migas o que não devo fazer quando tiver um maridinho. 😍

Até o momento não pensei em desistir da luta. Aliás, Deus é tão lindo que diariamente me traz força e esperança de dias melhores. Penso que esta é só uma fase ruim e já, já encontrarei um trampo bacana, meu avô melhorará e a minha animação pra encarar a vida voltará. Se nada disso acontecer, firme e forte continuarei por aqui. 🙏

E quer saber de mais uma coisa? Chorar às vezes é sinal de fraqueza sim! Até agora eu tive motivos pra tanto choro, porém, sigo intacto e com o coração valente. Valeu pela força, Cameron e All Time Low! 💙

Sobre o acidente: um carro bateu em mim e, felizmente, só danos materiais. Estou ótimo! Quanto às contas atrasadas: tô trabalhando como freela e na luta diária. 😘

7 Comentários

Pesquisas loucas no Google #01

Quem tem blog, canal no Youtube e whatever, com certeza vive monitorando o analytics para ver a quantidade de acessos. O mais legal disso tudo é que também dispomos de informações bem interessantes, tais como: de onde partiram as visitas ao nosso cantinho.

Pelo menos no meu blog, a maioria das visitas são de outros blogueiros amigos e pessoas conhecidas. O conteúdo é beeem pessoal, então, dificilmente os leitores chegam por aqui através de buscas feitas no Google.

Vou confessar que não gosto muito quando alguém cai de paraquedas por aqui através das buscas feitas no Google. É que geralmente as pessoas procuram por um assunto e, infelizmente (?), acabam encontrando outro. Fico feliz pelos acessos e com dó por não poder ajudar. 🙁

Então, siá… Se tu tá sem nada pra fazer aí, dê play no vídeo abaixo e venha sorrir comigo! Mostrei várias dessas buscas loucas que as fazem no Google e acabam parando no meu blog.

25 Comentários

Minha experiência com os alcoólatras

Um texto antigo do Paulo Coelho diz que “a felicidade às vezes é uma bênção, mas geralmente é uma conquista”. Essa frase passou a ter um novo sentido na minha vida, após eu ser convidado para participar de um encontro do grupo de Alcoólicos Anônimos (A.A.) daqui de Araguaína.

A princípio, pensei várias vezes se deveria ou não ir, já que estaria pisando em um terreno desconhecido, cheio de pessoas com “problemas”… Mas eu fui!

Fui e voltei com um novo pensamento a respeito dos alcoólatras, além de conhecer um pouco mais sobre a dor/infelicidade que os mesmos enfrentam. Logo de cara percebi que não é fácil lidar com um problema que afeta não só a própria pessoa, mas a família, amigos, emprego, enfim, todo um círculo social.

Durante as 2h de reunião, pude ouvir (e porque não sentir?!) o drama enfrentado por cada pessoa. É triste saber que fulano está há 30 anos lidando contra o vício do álcool, que para ele é como uma doença mental (sem cura), onde você tem de se policiar diariamente para não cometer nenhuma besteira.

O mais incrível de tudo é que as pessoas que participam desse grupo, já tentaram se livrar do alcoolismo com psicólogos e afins, mas não obtiveram um resultado satisfatório. Só quando elas se reuniram em grupo terapêutico, a tal da luz no fim do túnel apareceu, dando aos A.A. uma chance para se libertarem do vício.

A reunião é simples! Simples mesmo: todos ouvindo cada pessoa contar sobre a sua luta e compartilhando algumas vitórias alcançadas. Ah!, todas as salas dos grupos têm uma placa com a seguinte frase: “Quem você vê aqui, o que você ouve aqui, quando você sair daqui, deixe que fique aqui.”

Ou seja, todas as pessoas que frequentam os grupos de alcoólicos anônimos são conscientes de que ninguém contará nas ruas o que foi dito ali. É uma espécie de diário, sabe?! Só que ao invés de você escrever e não obter uma resposta, nesses encontros sempre haverá uma palavra amiga, um consolo e uma inspiração.

Mesmo você não sendo alcoólatra, vale muito à pena fazer uma visita à esses grupos, principalmente para dar uma força àqueles que tanto sofrem com o alcoolismo. Há várias formas de ajudar aos A.A., uma delas é dizendo: “Parabéns, você é forte!”. Certeza de que 3 palavras podem mudar vidas!

Voltando ao texto do Paulo Coelho, ele diz em certo momento que “vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões, mas tudo é passageiro e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé”.

22 Comentários

Crush, amor plantônico e… preciso ir à Inglaterra!


Ai, mulher! Sim, tô de crush novo e ele não é o meu vizinho, o gatinho da faculdade ou aquele gostosinho da ~kadimia~. O meu crush tá do outro lado do Brasil (leia-se na Inglaterra) e mal sabe que existo. Seríssimo. 🙁

Pois é! Andei pesquisando por aí e, ó, sou a pessoa que mais se fode quando surge novos contatinhos. Na verdade, até hoje me pergunto porque deixo eles entrarem na minha vida. Não tá fácil administrar a bagunça financeira em que me encontro, tampouco as tretas na faculdade… daí me surge o quê? Nova ilusão amorosa! Novo amor platônico! 👏👎

Já que o novo crush existe, vamos falar mais sobre ele? Vamos sim! 😍Cameron Sanderson (ou apenas “Cam” aos mais íntimos!), tem 20 anos, mora em Londres, tem o sotaque britânico mais lindo do mundo, ama punk rock, canta muito bem e é filho da dona Sherry (oi, sogrona! ❤️)

Tem mais: o Cameron é muito engraçado, lindo e conquistou o meu coração com apenas um vídeo no Youtube. Ah, ele é youtuber, cantor, compositor, musicista, dançarino e nossa, melhor parar por aqui. A biografia dele é um pouco extensa, e ele só tem 20 FUCKING anos.

Pra atualizar vocês sobre como anda o ~nosso romance~, devo deixar claro que não existe romance! Creio que o Cam seja hétero e cheio de meninas correndo atrás dele. 🙁 Como bom stalker, já percebi que nas redes sociais dele só tem mulher, com exceção de mim que sou apenas o projeto de uma. #verdades

Nem adianta perguntar se tenho ciúmes do Cam, pois sou uma garota segura de si e, se pudesse, com certeza já estaria na Inglaterra, batendo na porta do carinha, enrolando um inglês fuleiro e pedindo-o em casamento. Meninas, não podemos brincar nesse jogo do amor, pois o número de homens disponíveis tá entrando em crise. #desesperadasim

Enfim, se vocês puderem me ajudar dando dicas sobre como desapegar de um crush-que-nem sabe-da-sua-existência, tô aqui à espera!  Abaixo, tem a minha música preferida do Cam. 💙

23 Comentários